A dois dias de deixar o TSE, Ministro cassa mais dois vereadores de Mossoró por fraude à cota de gênero nas eleições 2020

A dois dias de deixar o TSE, Ministro cassa mais dois vereadores de Mossoró por fraude à cota de gênero nas eleições 2020

Depois de Larissa Rosado (PSDB), mais dois vereadores de Mossoró perderam os mandatos por fraude à cota de gênero nas eleições de 2020.

Em decisão publicada nesta terça-feira (16), o ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Carlos Horbach, decretou a nulidade dos votos recebidos pelo Partido Social Cristão nas eleições proporcionais de 2020 em Mossoró e cassou os diplomas dos vereadores Lamarque Lisley de Oliveira e Naldo Feitosa.

O ministro ainda determinou o recálculo dos quocientes eleitoral e partidário, bem como declarou a inelegibilidade de Lamarque Lisley de Oliveira, Raimundo Nonato da Silva Júnior, Moisés Ferreira da Cunha, Mariza Sousa da Silva Figueiredo, Lidiane Michele Pereira da Silva, Fernanda Dulce de Castro Caldas, Karolayne Inácio dos Santos Lima, Conceição Kaline Lima Silva, Nadja Micaelle Oliveira de Souza, Fabrícia Dantas da Silva e Jessica Emanoele Vieira da Rocha. Naldo Feitosa escapou da inelegibilidade.

Carlos Horbach, que se despede do TSE nesta quinta-feira (18), determinou também que a decisão deve ser imediatamente executada.

As vagas abertas na Câmara de Mossoró provavelmente serão herdadas por Ozaniel Mesquita e Tony Cabelos.

admin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *