Boletim informativo Câmara Municipal de Mossoró

Boletim informativo Câmara Municipal  de Mossoró

Genilson Alves destaca importância econômica do MCJ

Segundo vereador, estima-se que o Mossoró Cidade Junina movimente R$ 120 milhões

O vereador Genilson Alves (Pros) reiterou a importância econômica do Mossoró Cidade Junina (MCJ), em pronunciamento hoje (6) na Câmara Municipal. Presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Turismo no Legislativo, ele enalteceu o sucesso do Pingo da Mei Dia, abertura do MCJ, sábado (3), como exemplo do impacto econômico positivo.

“Turismo, economia, renda e emprego estão atrelados. A estimativa é de retorno financeiro de R$ 120 milhões no Mossoró Cidade Junina, do pequeno ao grande comerciante”, destacou Genilson Alves.

Ele fez um paralelo com Tibau, onde comerciantes aguardam o veraneio para obter maior faturamento. Na visão do vereador, é semelhante com o Mossoró Cidade Junina, do Pingo da Mei Dia (abertura) ao Boca da Noite (encerramento) – um mês de grande movimento para os comerciantes, que obtém melhor retorno financeiro.

Genilson Alves parabenizou a Prefeitura de Mossoró pela organização do evento. “Defendemos mais oportunidades a quem mais precisa, e a atual gestão Allyson Bezerra oferece isso em Mossoró. E um exemplo é o Mossoró Cidade Junina”, destaca.

O parlamentar acrescentou a eficácia da área da segurança, na qual mais de 1.000 homens atuaram no Pingo da Mei Dia, que obteve recorde de público, estimado pela Prefeitura de Mossoró em mais de 200 mil pessoas.

Projetos

No mesmo pronunciamento, na tribuna, Genilson Alves enalteceu a importância de seis projetos de lei, enviados à Câmara na semana passada pela Prefeitura. Segundo ele, as propostas geram benefícios à população de Mossoró, como ampliação de licença maternidade e paternidade para servidores da administração municipal.

Líder do Governo na Câmara, o vereador assegura diálogo em torno das matérias com demais parlamentares e setores sociais, como o serviço público, e descarta prejuízos a servidores da ativa. “Garanto que os servidores que já estão no serviço público municipal não terão perdas”, assegura.

Marleide Cunha destaca reunião pública com servidores da saúde

Vereadora também denunciou ataques violentos e misóginos nas redes sociais

Em pronunciamento na Câmara Municipal de Mossoró, hoje (6), a vereadora Marleide Cunha (PT) destacou a reunião pública, que contou com ampla participação de servidores públicos da área de saúde para debater o Projeto de Lei n° 57/2023 (Previne Brasil), realizada ontem (5), no plenário do Legislativo, por iniciativa do seu mandato.

Segundo a parlamentar, a iniciativa do encontro com os servidores, através de uma reunião pública, partiu após o Poder Executivo enviar para análise do Legislativo o PL que implementará gratificação por desempenho na atenção básica.

“O projeto de lei não foi discutido com os profissionais envolvidos no trabalho no dia a dia das Unidades Básicas de Saúde (UBS). O pacote de projetos chegou sem discussão alguma. Deveriam ter sido discutidos amplamente”, cobrou Marleide.

A vereadora relembrou que os servidores e servidoras presentes na reunião foram unânimes na afirmação de que o PL não corresponde à realidade vivenciada pelos profissionais de saúde, trazendo metas que são impossíveis de serem cumpridas.

Marleide Cunha citou que o projeto cria uma gratificação por desempenho dos profissionais, mas que metade dessa gratificação ficará com o município. Diante disso, a parlamentar anunciou a criação de uma comissão, fruto da reunião de ontem, que debaterá a apresentação de emendas para aperfeiçoar o projeto.

“Os profissionais não podem ser penalizados e culpados por não atingirem as metas que são impossíveis. Precisa ser revisto, não pode ser votado sem a devida discussão”, afirmou a vereadora.

Ataques

No mesmo pronunciamento, na tribuna do plenário, Marleide Cunha denunciou que tem sido vítima de agressões violentas e misóginas nas redes sociais. A parlamentar ressaltou que, apesar de ser uma figura pública, tudo tem limite, afirmando ser inadmissível tolerar crimes que atentam contra a honra das pessoas.

A vereadora disse que pedirá ajuda à população para denunciar essa violência, ressaltando que o mandato de vereadora, conferido pelo povo nas eleições de 2020, demonstra que a cidade de Mossoró não concorda e não aceita a violência contra a mulher.  “Sou professora, mãe de um rapaz e uma moça, não vou admitir crimes contra a honra”, reforçou a parlamentar.

Nesse sentido, prestaram solidariedade à vereadora, em apartes no pronunciamento, os vereadores Ozaniel Mesquita (União), Tony Fernandes (Solidariedade), Isaac da Casca (MDB), Paulo Igo (Solidariedade) e Omar Nogueira (Patriota).

Raério Araújo exalta início dos festejos do Mossoró Cidade Junina

No mesmo pronunciamento, vereador cobrou por mais investimentos públicos no evento junino

Em pronunciamento na tribuna do plenário, nesta terça-feira (6), o vereador Raério Araújo (PSD) exaltou o início dos festejos do Mossoró Cidade Junina (MCJ), ocorrido no sábado (3), com a realização do Pingo da Mei Dia, na Avenida Rio Branco (Corredor Cultural).

O parlamentar relatou ter sentido alegria e felicidade, agradecendo ao povo de Mossoró por ter recebido os turistas que vieram curtir os festejos juninos. “Muita gente de fora, feliz nos camarotes, no meio da rua, no meio do povo. Uma festa belíssima”, disse Raério.

Raério Araújo também criticou o protesto organizado por professores municipais, contra o chefe do Executivo. A manifestação citada pelo vereador ocorreu durante o Pingo da Mei Dia, e foi nomeada de “To no Pingo da Mei Dia/Sem um Pingo de Aumento”, em referência à falta de pagamento, segundo os organizadores do ato, do reajuste piso dos professores da educação municipal.

“Nós que representamos a cidade temos que mostrar as coisas belas de Mossoró”, afirmou o vereador.

Apesar disso, segundo o vereador, o prefeito vem realizando um trabalho aplaudido pela população na rua, e que nenhuma gestão consegue resolver todos os problemas da cidade em apenas dois anos. “Muito difícil agradar a todos, tenho orgulho de ter andado ao lado do prefeito na campanha, porque vem fazendo um trabalho digno de aplausos”, afirmou Raério. 

Investimentos

Ainda em no seu pronunciamento, Raério Araújo afirmou que Mossoró depende de investimentos públicos, principalmente de emendas parlamentares. O vereador citou que o MCJ 2023 não conta com patrocínio do Governo do Estado.

“O Governo do Estado não mandou um centavo de patrocínio para Mossoró, uma festa que gasta mais de R$ 10 milhões. O município não tem como pagar esse valor sozinho todo ano”, frisou. 

Fotos da sessão desta terça-feira (6)

admin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *