Criminosos furtam quase 5 toneladas de cabos elétricos na região de Guamaré e Macau

Criminosos furtam quase 5 toneladas de cabos elétricos na região de Guamaré e Macau

As ações criminosas já danificaram 26 postes e prejudicaram cerca de

43 mil moradores e empresários nos municípios

As ações criminosas registradas nos últimos meses contra a rede elétrica no litoral do Rio Grande do Norte resultaram em quase 5 toneladas de cabos da rede de alta tensão furtados e na quebra de 26 postes somente na região dos municípios de Guamaré e Macau, na Costa Branca potiguar, conforme novo levantamento da Neoenergia Cosern. Esses crimes afetaram cerca de 43 mil pessoas nas duas cidades, além dos moradores das zonas rurais, prejudicando o funcionamento de postos de saúde, delegacias, escolas, repartições públicas, comércio, salineiras e empresas de geração de energia eólica.

Para a recomposição da rede de cabos furtada e dos postes danificados, a distribuidora destacou 50 profissionais, entre engenheiros, técnicos, eletricistas e analistas, além de 12 veículos de médio e grande portes usados nas operações. Diante da complexidade do serviço em razão das chuvas que caíram na região nas últimas semanas, provocando a formação de alagadiços, foram consumidas cerca de 250 horas de trabalho praticamente ininterruptos.

“Reunimos equipes, veículos e equipamentos no menor intervalo de tempo possível para recompormos a rede elétrica furtada e substituirmos os postes danificados. Nossos profissionais se dedicaram ao máximo,

cruzaram áreas alagadas e não mediram esforços para que a energia na região fosse religada e a situação voltasse à normalidade. Para todos os casos de furtos, abrimos Boletins de Ocorrências e comunicamos a Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed)”, afirma Osvaldo Tavares, superintendente Técnico da Neoenergia Cosern.

Operação de recomposição

4.910 quilos de cabos de alta tensão furtados;

26 postes danificados (entre quebrados e derrubados);

43 mil pessoas afetadas na região;

250 horas trabalhadas para recomposição da rede;

50 profissionais da Neoenergia Cosern envolvidos;

12 veículos de médio e grande portes usados nas operações de

recomposição.

Clique no link e acesse os vídeos das operações: https://we.tl/t-zoivBilbLe

Ocorrências

Grupo de pessoas na areia da praia

Descrição gerada automaticamenteOs criminosos atuaram em regiões com até 230 quilômetros de distância uma da outra nos casos até agora registrados. Na madrugada do sábado (2), bandidos derrubaram quatro postes e furtaram 300 metros de cabos de média tensão na zona rural de Touros, deixando 2.565 pessoas sem energia incluindo parte de São Miguel do Gostoso.

Na sexta-feira (1), os bandidos furtaram 800 metros de cabos da rede de média tensão na zona rural de Areia Branca, nas proximidades da praia de Ponta do Mel.

Na terça-feira (27), os criminosos quebraram seis postes e roubaram 600 metros de cabos de alta tensão da linha de transmissão entre Macau e Guamaré, prejudicando moradores e uma empresa geradora de energia eólica. O complexo serviço de recomposição e reenergização dessa rede foi concluído na sexta-feira (1).

A partir do dia 28 de fevereiro, quase 50 profissionais e 11 veículos com estrutura para atividades de maior complexidade trabalharam na reconstrução dos trechos alvos dos criminosos. O trabalho era delicado e exigiu cuidados de segurança redobrados, pois vários trechos de acesso estão alagados em função das chuvas registradas nos últimos dias.


Também no dia 28 de fevereiro, criminosos furtaram 400 metros de cabos de alta tensão em Guamaré, deixando milhares de pessoas sem energia durante quase 10 horas.

Denuncie


É possível denunciar esse tipo de crime, de forma anônima e segura, à Polícia Militar, no telefone 190, e no 116 da Neoenergia Cosern. Por questão de segurança, a população nunca deve se aproximar da rede elétrica, principalmente se ela estiver danificada por atos criminosos.

Fotos: Canindé Soares / Divulgação / Neoenergia Cosern

**SIGA O INSTAGRAM DO @RNEMFATOS

admin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *